segunda-feira, 7 de abril de 2014

Saiu no site do SIPOL PRUDENTE. Vergonha para São Paulo, o Estado mais rico do Brasil paga um salário de merda para sua polícia.

TOCANTIS GANHA PARIDADE ATÉ 2018. ENQUANTO ISSO, EM SP......

RESPEITO ÀS INSTITUIÇÕES CIVIS.

Após anúncio de que os policiais estavam mobilizados e realizariam protesto nesta sexta-feira, 4, em Palmas o Governador Siqueira Campos anunciou hoje a paridade salarial para a categoria. Dividida em quatro vezes (de2015 a 2018), a paridade na prática estabelece apenas dois salários para a Polícia Civil, o de delegado e outro para as demais carreiras.

A Medida Provisória número 8, que concede o benefício, foi assinada pelo governador em seu gabinete, na presença de centenas de policiais, que já estavam mobilizados para o protesto, caso a paridade não fosse concedida.

De acordo com o texto da MP 8/2014, agente de polícia, agente penitenciário, escrivão de polícia, papiloscopista, agente de necrotomia e motorista policial vão receber os seguintes salários, no início de carreira: R$ 5.431,20 (2015); R$ 6.712,29 (2016); 7.993,39 (2017); e R$ 9.274,48 (2018).

As discussões sobre a paridade (há muito almejada pela categoria) foi retomada no mês passado, quando o secretário da Administração (Secad), Lúcio Mascarenhas, ao lado de seu colega da Segurança Pública, José Eliú Jurubeba, disse que estava analisando o caso. “Na categoria já existe um precedente, que foi a paridade salarial, de perito policial e perito criminal”, disse, acrescentando que o estudo de viabilidade para Estado estava sendo feito.

Entretanto, na última terça-feira, 1º, em reunião com representantes dos policiais, disse que a categoria não iria receber o benefício, pois o Estado já teria gastado além do chamado limite prudencial, que é de 46,55% da Receita Corrente
Líquida.

Por este ser um ano eleitoral, a paridade teria que ser concedida até esta sexta-feira, ou seja, o benefício foi concedido no último momento, e graças à mobilização dos policiais.

A presidente do SINPOL, Nadir Nunes, destacou a união dos policiais na conquista. “A paridade foi conseguida porque, juntos, sindicato e associações lutaram e buscaram o mesmo objetivo. Foi uma demonstração da força que a categoria buscam um objetivo comum ”.                      

Ao agradecer os policiais por entenderem a importância do chamamento, a diretora de Administração e Planejamento, Marcilene Lucena, enfatizou que “essa foi uma importante conquista pela valorização da classe, mas que a luta continua”, e complementou. “Agora precisamos continuar buscando condições dignas de trabalho para que possamos oferecer uma prestação de serviço cada dia melhor à sociedade tocantinense”.

2 comentários:

  1. Boa tarde José
    Acabei de conhecer o blog, e como gosto muito do tema de Segurança pública, e achei bem legal as suas postagens. E queria saber se vc pode dar uma ajuda.. eu tenho 22 anos, moro com meus pais, e estudo pra concurso público; sei do sucateamento da segurança pública do Brasil, e tenho metas de conseguir entrar em um cargo que me pague bem. Assim, quando estiver com uma boa base financeira, posso tentar o cargo de Investigador da Polícia Civil, que é uma profissão que pelo que eu conheço, bate com os meus ideais, (sem ter que me preocupar, com problemas financeiros).
    Então..: Você conhece um pouco das atribuições, dia-a-dia do Investigador, vc chega a se sentir algum medo de sofrer ataques, pelas tarefas que vc realiza? Não sei se vou estar casado ou algo do tipo, acha é dificil, os mais proximos entenderem essa profissão?
    Vlw cara um abraço do RJ!

    ResponderExcluir
  2. Larga do Osso rapaiz13 de agosto de 2014 15:20

    Caro Arthur, investigador em São Paulo ganha salário de miséria e trabalha que nem um camelo... A não ser que você seja peixe de algum político com muita influência, pra te jogar num plantão teta da capital de 12/108 horas, sugiro que você estude pra outra carreira... Não viva a ilusão de cargo público que "bate com os seus ideais".... Nenhum cargo público vai fazer você manter qualquer ideal, pq aqui você é só mais um número pro estado... Você é só um fardo que o governador tem que aguentar e torcer pra ninguém jogar m*** no ventilador... Então, se você quer se realizar profissionalmente, fique na iniciativa privada... Se você quer ter segurança financeira com a estabilidade adquirida num cargo público, faça para alguma carreira que já ganhe um salário bom... Se você pensa ainda em ter familia também, esquece de polícia pq pro governo e pra população, policial não pode ter família, não pode ter amigos, lazer, não come, não dorme.... cara, na boa, tira essa ideia de ser policia da cabeça...

    ResponderExcluir

Atenção! Os comentários ofensivos à Instituição ou pessoas serão de responsabilidade exclusiva de quem comenta, inclusive será divulgado o endereço IP, se solicitado.